Resenha: Estilhaça-me - Tahereh Mafi

Juliette nunca se sentiu como uma pessoa normal. Nunca foi como as outras meninas de sua idade. O motivo: ela não podia tocar ninguém. Seu toque era capaz de ferir e até matar.

Durante anos, Juliette feriu e, segundo seus pais, arruinou o que estava à sua volta com um simples toque, o que a levou a ser presa numa cela. 

Todo dia era escuro e igual para Juliette até a chegada de um companheiro de cela, Adam. Dentro do cubículo escuro, Juliette não tinha notícias do mundo lá fora. Adam ia atualizando-a de tudo. 

Juliette não entendeu bem o que estava acontecendo quando foi retirada daquela cela e supostamente libertada, ao lado de Adam, e se vê em uma encruzilhada, com a possibilidade de retomar sua vida, mas por caminhos tortuosos e totalmente desconhecidos.

Título: Estilhaça-me 
Autor: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304
Avaliação:



O mundo está um caos, os animais estão morrendo, os alimentos estão cada vez mais escassos e o clima está sofrendo extremas varições. É nessa situação que encontramos Juliette, uma garota que vive nas margens da sociedade. 

“Os pássaros costumavam voar, é o que as histórias dizem. Antes de a camada de ozônio ter se deteriorado, antes de os poluentes terem transformado as criaturas em algo horrível incomum. Eles dizem que o tempo não foi sempre tão imprevisível. Eles dizem que havia pássaros que costumavam planar no céu como aviões.” [Página 36]
Juliette nasceu com um estranho maldição dom. Ela é capaz de matar apenas com um toque. Desde o dia do acidente que ela vive sendo discriminada, até mesmo pelos seus pais, que resolveram que o melhor a ser feito era entregá-la para o Restabelecimento.

Há 264 dias nossa protagonista está isolada em uma cela, sem contato com ninguém. Até que aparece um novo companheiro de cela: Adam. Dias depois Juliette é solta e recebe uma proposta intrigante do Warner, o homem que comandava o Restabelecimento.

Warner quer que Juliette se junte a ele e o ajude a dominar o restante dos rebeldes. Ele acredita que Juliette é uma arma capaz de ajudá-lo a manter o controle e comandar toda a situação. A escolha está nas mãos de Juliette. 


Uma ótima distopia, surpreendente! A cada página temos uma nova surpresa. Esse é o primeiro livro de Tahereh Mafi e podemos dizer, com toda certeza, que ela teve uma estreia incrível! 

A capa do livro é PERFEITA, sem nenhum defeito. A contracapa também é linda. A diagramação ficou impecável. O modo da autora escrever é super diferente.  Ficou muito bom as frases tachadas, porque podemos entender perfeitamente cada pensamente de Juliette. 

Super recomendo esse livro. Uma leitura fácil, que flui com facilidade. Um enredo único, maravilhoso. E um final magnifico! Preciso urgente da continuação, mas terei que esperar até ano que vem pelo próximo volume...


1 comentários:

  1. Eu adorei muito este livro, a escrita da autora é muito bonita. Adorei o Adam, ele é o tipo de cara que qualquer garota deseja. Mal posso esperar pelo próximo livro desta trilogia.

    Beijos

    Amigas entre Livros

    ResponderExcluir