Resenha: Viva para contar - Lisa Gardner

Título: Viva para contar
Autora: Lisa Gardner
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas: 480
Classificação NPL: 5/5 ()

Em uma noite quente de verão, em um bairro de classe média de Boston, um crime inimaginável foi cometido: quatro membros da mesma família foram brutalmente assassinados. O pai — e possível suspeito — agora está internado na UTI de um hospital, entre a vida e a morte. Seria um caso de assassinato seguido por tentativa de suicídio? Ou algo pior? D. D. Warren, investigadora veterana do departamento de polícia, tem certeza de uma coisa: há mais elementos neste caso do que indica o exame preliminar. Danielle Burton é uma sobrevivente, uma enfermeira dedicada cujo propósito na vida é ajudar crianças internadas na ala psiquiátrica de um hospital. Mas ela ainda é assombrada por uma tragédia familiar que destruiu sua vida no passado. Quase 25 anos depois do ocorrido, quando D. D. Warren e seu parceiro aparecem no hospital, Danielle imediatamente percebe: vai acontecer tudo de novo. Victoria Oliver, uma dedicada mãe de família, tem dificuldades para lembrar exatamente o que é ter uma vida normal. Mas fará qualquer coisa para garantir que seu filho consiga ter uma infância tranquila. Ela o amará, independentemente do que aconteça. Irá protegê-lo e lhe dar carinho. Mesmo que a ameaça venha de dentro da sua própria casa. Na obra de suspense mais emocionante de Lisa Gardner, autora best-seller do The New York Times, a vida dessa três mulheres se desdobra e se conecta de maneiras inesperadas. Pecados do passado são revelados e segredos assustadores mostram a força que os laços de família podem ter. Às vezes, os crimes mais devastadores são aqueles que acontecem mais perto de nós.


O livro nos conta a história de três mulheres que são unidas por acontecimentos intrigantes. Lisa Gardner soube escrever um livro fascinante capaz de prender a atenção do leitor desde o início até a última página. 

Primeiro conhecemos Danielle Burton, a única sobrevivente do crime causado pelo  próprio pai, que matou sua mãe e seus irmãos quando ela tinha apenas 9 anos. Mesmo agora, 25 anos depois do acontecido, ela convive com um fantasma que todos os dias ela a tortura com os mesmos pensamentos, imaginando como seria a vida se ela tivesse feito alguma coisa para impedir seu pai.
"Meu pai matou a família inteira, exceto a mim. Será que aquilo significava que me amava mais do que aos outros, ou me odiava mais do que aos outros?"
Depois conhecemos a investigadora D.D. Warren, que está sempre muito ocupada com o seu trabalho. Seu pager acabou de tocar e ela teve que sair (mais uma vez) a trabalho, deixando todos os seus compromissos para uma outra ocasião. Dessa vez a situação está pior que o de costume: uma família inteira foi assassinada e o possível suspeito é o próprio pai.

Por fim conhecemos a história de Victoria Oliver, uma mãe super dedicada que foi capaz de abrir mão da própria liberdade para cuidar do filho. Não vive mais uma vida normal e fica cara a cara com a morte a cada dia, mesmo sabendo que a ameaça vem de dentro da própria casa. Enfrentando dificuldades inimagináveis, Victoria passa por cima dos pequenos acidentes e feridas pensando que dessa maneira estaria protegendo Evan, que somente ela seria capaz de garantir um futuro normal a ele.
"O que foi que eu deixei passar? O que deixei de considerar e o quanto isso vai me custar?
Outras imagens enchem minha mente. Como a ocasião em que ele saiu correndo de dentro da despensa e me quebrou duas costelas antes que eu conseguisse fugir. Ou a primeira vez que pegou um cutelo grande de cortar carne, tentando acertar meu braço."
Lisa alternou a narrativa entre essas três mulheres, sendo que em cada capitulo conhecemos a história sob um ponto de vista diferente. Assassinatos, sangue, suspeitos, mistérios, investigação, um hospital psiquiátrico e armas das mais diversas. Esses são os principais elementos usados pela autora para criar um ambiente real e envolvente onde cada detalhe é de essencial importância para o desdobramento do caso. 

A narrativa mágica da autora se torna ainda mais brilhante quando a história dessas três mulheres se cruzam. O livro foi muito bem escrito, as personagens foram bem trabalhadas, conseguimos conhecer a personalidade de cada uma; os lugares escolhidos foram ótimos; além do tema ser bem inédito: crianças psicóticas.

Um thriller perfeito, sem dúvida. Recomendo a leitura a todos que gostam de um livro eletrizante, com um tema inédito! A Novo Conceito mais uma vez está de parabéns pela publicação da obra. Espero que traduzam mais livros envolvendo a investigadora D.D.Warren! Com certeza é um dos meus favoritos!

2 comentários:

  1. Esse é um livro que me parece ser muito intenso, vive muitas emoções. Quero ler assim que póssivel, ótima dica!

    Lucas / Era uma vez

    ResponderExcluir